quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Recesso de fm de ano

Boas Festas e feliz 2011

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

cineEva | Acossado


ACOSSADO
À Bout de Souffle (França, 1960).

sábado, 8 de dezembro , às 19h

De Jean-Luc Godard. Com Jean Seberg e Jean-Paul Belmondo. Duração 80'.
A história de um jovem procurado pela polícia e sua eletrizante fuga até a Itália, junto com a namorada americana.
Filme escolhido por Débora Bloch, Luiz Carlos Barreto e Walter Salles.


CineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels:
(21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: www.evaklabin.org.br

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Jantar da AmFEK


O Jantar Anual da Associação de Amigos da Fundação Eva Klabin aconteceu em 25 de novembro. A solidariedade dos Amigos e de seus convidados foi a marca desta noite tão agradável. Confira a galeria de fotos no Blog da Lu, clicando na imagem ao lado.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Paula Morelenbaum no Sarau Repsol


Paula Morelenbaum foi a convidada do Sarau Repsol de novembro, fechando a temporada 2010.

O Sarau Respsol, projeto cultural que acontece há dois anos no espaço da Fundação Eva Klabin, reúne importantes apresentações desde a sua criação, em 2007, tendo levado ao palco nomes como Francis Hime, João Donato, Roberto Menescal, Raul de Souza e Guinga, entre outros. Em 2010, de abril a novembro, uma vez por mês, expoentes da música popular brasileira se apresentaram em encontros exclusivos para convidados. Em 2011 o Sarau Repsol continua a acontecer no espaço da Fundação.

http://www.paulamorelenbaum.com.br

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O Curador da FEK, Marcio Doctors, é o organizador do livro Passagem secreta, sobre a obra de Brígida Baltar, com lançamento no Rio (23/11) e em São Paulo (27/11)

A artista Brígida Baltar ganha, pela primeira vez, uma publicação que compila sua obra completa: Passagem secreta entremeia imagens com textos de curadores, críticos e pesquisadores da arte. O curador Marcio Doctors colaborou na seleção destes textos e na organização do livro em geral. O projeto foi selecionado em 2010 pelo Programa Conexão Artes Visuais – MinC / Funarte / Petrobrás. O público poderá captar seu exemplar em dois eventos de lançamento, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O livro, Marcio Doctors:

Fazer este livro com Brígida Baltar foi uma aventura, no sentido inesperado do seu conceito visual e do seu conteúdo. Não nos limitamos a um mero registro cronológico de seus trabalhos ou a uma sucessão de obras já existentes e em circulação. Buscamos preservar no processo de sua concepção a ideia processual inerente à sua obra. Portanto, o livro foi todo pensado em processo e Brígida se permitiu liberdades criativas, transformando-o em mais um de seus trabalhos. O leitor encontrará dois ensaios visuais inéditos, que traduzem a maneira como ela se percebe e se faz perceber pelo mundo ao estabelecer o afeto como o conceito que costura secretamente o sentido de sua ação artística. Fizemos uma entrevista que acompanhou passo a passo a diagramação, transformando-se no substrato que juntou nossos pensamentos, guiando subterrânea e intuitivamente a concretização desta publicação. Os trabalhos foram agrupados de maneira a explicitar a ideia de que eles fazem parte de conjuntos mais amplos no tempo, cujo processo pode levar alguns anos até a sua finalização. E os textos críticos selecionados, assim com a sua biografia, estabeleceram conexões, através de pontuações e comentários, que revelam o íntimo como uma das chaves para que se possa perceber o lugar da fala da artista. Este é um livro-obra que nos convida a atravessar uma Passagem secreta, para que possamos, assim como Alice, passar para o universo singular de Brígida Baltar, onde uma silenciosa e sutil intimidade com a materialidade da natureza do mundo revela as fissuras por onde a arte se materializa como conceito e afeto.

LANÇAMENTOS:

Rio de Janeiro * Dia 23 de novembro de 2010 às 20h * Local: Escola de Artes Visuais do Parque Lage

São Paulo * Dia 27 de novembro de 2010 às 11 horas * Local: Galeria Nara Roesler * Av.Europa 655, Jardim Europa, São Paulo – SP


quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Plataforma de Pesquisa | Luiz Guilherme Vergara

Plataforma de Pesquisa programa de divulgação de teses universitárias em arte

Poéticas do Infinito – horizontes concretos do infinito na trajetória da arte no século XX e os desafios das práticas artísticas para os museus de arte contemporânea.

Com Luiz Guilherme Vergara Coordenador do curso de graduação em Produção Cultural e Professor Doutor do Departamento de Arte (UFF)

23 de novembro, terça-feira, às 18:30h

Entrada Gratuita

para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência: tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.

visite o museu chegando 1 hora antes do evento / ingressos: r$10,00 inteira | r$5,00 meia / gratuidade: crianças até 10 anos / clube do assinante do globo: 20% de desconto

coordenação: Marcio Doctors / consultoria: Gloria Ferreira

imagem: Élida Tessler, Prato Infinito

cineEva no próximo sábado, 20 de novembro

cineEva
dia 20 de novembro, sábado, às 19h.
apresentação de dois filmes


OS MESTRES LOUCOS
Les Maîtres Fous (França, 1955).
De Jean Rouch. Duração 30'.
Filmado em apenas um dia, o filme revela as práticas rituais de uma seita religiosa. Os praticantes do culto Hauka, trabalhadores nigerenses chegados em Accra, se reúnem à ocasião de sua grande cerimônia anual.
Filme escolhido por Nelson Pereira dos Santos

EU, UM NEGRO
Moi, un Noir (França, 1959).
De Jean Rouch. Duração 73'.
Jovens nigerienses deixam sua terra natal para procurar trabalho na Costa do Marfim. Desenraizados em meio à civilização moderna, acabam chegando a Treichville, bairro operário de Abidjam.
Filme escolhido por João Moreira Salles

cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels:
(21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: www.evaklabin.org.br
saiba mais sobre o Seleção Cinema:
http://www.cinefrance.com.br/selecaocinema

Quintas com Música dia 18 de novembro

Quintas com Música

DUO ROSANA LANZELOTTE E CLEA GALHANO
HOMENAGEIA VILLANI-CÔRTES

Rosana Lanzelotte [cravo]
Clea Galhano [flauta doce]

18 de novembro, quinta-feira
Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h


Programa:

Afonso X
(1221 - 1284)
Cantigas de Santa Maria
Des Oge Mas

Bernardo Pasquini
(1637-1710)
Partite sopra la Aria della Folia da Espagna

Francesco Mancini
(1672-1737)
Sonata I Amoroso
Allegro
Largo
Allegro

Domenico Scarlatti
(1685 - 1757)
Sonata K. 56
Sonata K. 141

Tommaso Antonio Vitali
(1663 – 1745)
Chacona em sol menor

Kilza Setti
(1932)
Dois Momentos para Flauta-Doce

Edmundo Villani-Côrtes
(1930)
Duas meninas - estréia mundial(obra dedicada a Clea e Rosana)
Sonhadora
Brejeira
Cinco miniaturas brasileiras (1976)
Prelude
Toada
Choro
Cantiga de Ninar
Baião

ingressos: r$50,00 inteira | r$25,00 meia
Reservas com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto

Programação e produção: Nenem Krieger
Organização: Marcio Doctors

sábado, 6 de novembro de 2010

cineEva | A baia dos anjos


A BAÍA DOS ANJOS
La Baie des Anges (França, 1962)
De Jacques Demy. Com Jeanne Moreau. Duração 89’.

06 de outubro, sábdo, às 19h.
Jackie é uma parisiense de meia idade que deixa seu marido e filhos para se aventurar no mundo das apostas em Nice, onde estará em jogo não apenas o frenesi das roletas do cassino, mas também o do ciclo da sedução.
Filme escolhido por Paula Barreto e José Carlos Avellar

cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels:
(21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: www.evaklabin.org.br
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Quintas com Música | Duo Trindade-Daltro

Quintas com Música
Duo Trindade – Daltro

Ilze Trindade [piano]
João Daltro [violino]

28 de outubro, quinta-feira
Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h


Programa:
J. S. Bach Ária da IV corda
G. F. Handel Sonata op. 1 nº 13
Affetuoso
Allegro
Larghetto
Allegro
E. Elgar Salut d’amour
L.Beethoven Sonata V op. 24 (a primavera)
Allegro
Adágio molto espressivo
Scherzo (Allegro molto)
Rondo (Allegro ma non troppo)
F. Smetana Duas peças de “Minha Pátria”
I - Moderatto
II – Andantino – Allegro vivo

DUO TRINDADE-DALTRO
Apaixonados pela Música de Câmara, Ilze Trindade e João Daltro de Almeida reuniram-se, em 1995, com um único ideal e muito entusiasmo: pesquisar e atuar como irradiadores do repertório da mais bela formação camerística, o Duo Piano e Violino. Partindo para ensaios rígidos e com muita dedicação, chegaram à apresentação em recitais nas mais variadas e renomadas salas de concerto do país. Concentraram seu repertório nos clássicos vienenses e nos românticos, daí seus recitais terem sempre nas estantes Hayden, Mozart, Beethoven, Chopin, Mendelssohn, Brahms e brasileiros como Villa-Lobos, Villani Côrtes e outros compositores igualmente importantes. Recentemente foram condecorados com a Medalha e Diploma do Mérito JEAN SIBELIUS, pelo Instituto Cultural Brasil-Finlândia.


ingressos: R$50,00 inteira R$25,00 meia
Reservas com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto

Programação e produção: Nenem Krieger

Plataforma de Pesquisa | Renata Bernardes Proença

Plataforma de Pesquisa
programa de divulgação de teses universitárias em arte

A transformação da relação artista – obra – espectador através da arte de Joseph Beuys, Hélio Oiticica e Robert Smithson

Com Renata Bernardes Proença
Doutora em Sociologia da Arte e professora do Instituto de Humanidades da Universidade Candido Mendes/RJ

26 de outubro, terça-feira, às 17:30h

Entrada Gratuita
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 inteira r$5,00 meia
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto
coordenação: Marcio Doctors
consultoria: Gloria Ferreira

imagem: Amarillo Ramp - Robert Smithson, 1973

Uma pesquisa sobre as transformações da relação artista – obra – espectador que marcaram profundamente o mundo da arte nos anos 60/70. A noção de “obra” e os espaços da arte são ampliados numa relação social inédita que emerge no campo da arte e é estudada através das produções e da experiência da arte de Joseph Beuys, Helio Oiticica e Robert Smithson. Três exemplos emblemáticos pertencentes a três culturas: alemã, brasileira e americana. O processo de transformação da atitude interna do artista em relação a sua “obra” e ao espectador é analisado a partir dos primeiros objetos-conceitos até o desenvolvimento de uma arte ambiental.

Renata Proença
Doutora em Sociologia da Arte pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris (EHESS – Paris). Participou como pesquisadora e curadora nos projetos : Les Amériques Latines en France (exposição e livro), Seminário Internacional sobre Paisagismo em homenagem e com a presença de Roberto Burle Marx (França) ambos sob a direção do sociólogo e critico de arte Jacques Leenhardt com quem continua uma pesquisa sobre Arte e Natureza. Assistente de curadoria de Agnaldo Farias no MAM – RJ. Atualmente é pesquisadora do Fórum Permanente: Museus de Arte entre o público e privado no estudo sobre Economia das Exposições de Arte Contemporânea no Brasil. Professora de Curadoria de arte do curso de Produção e Política Cultural e da pós graduação em Arte e Cultura do Instituto de Humanidades da Universidade Candido Mendes (RJ).

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Museóloga da FEK, Ruth Levy, lança seu 2º livro


Ruth Levy, museóloga da Fundação Eva Klabin, lança seu segundo livro na próxima terça-feira, dia 19/10, às 17h, no Museu Nacional de Belas Artes.
O evento faz parte do parte da programação do XXX Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte.
A Exposição do Centenário e o meio arquitetônico Carioca no início dos anos 1920
Ruth Levy
Editora EBA/UFRJ
292p. Il.

1922, ano emblemático... sempre lembrado pela Semana de Arte Moderna em São Paulo, este foi também o ano de uma grande mostra no Rio de Janeiro: a Exposição Internacional do Centenário da Independência. Numa extensa área do centro da cidade, que incluía o espaço recém-conquistado com o desmonte do morro do Castelo, foi construído um grande número de palácios e pavilhões, nacionais e estrangeiros, além de duas portas monumentais. A Exposição serviu assim de vitrine, revelando as tendências da arquitetura naquele momento, as ideias e ideais dos arquitetos mais atuantes do período e o repertório arquitetônico e estilístico então em voga.

Nesse seu segundo livro Ruth Levy, autora também de Entre Palácios e Pavilhões: a arquitetura efêmera da Exposição Nacional de 1908, dedica-se a recompor o cenário arquitetônico da Exposição do Centenário. Através de uma extensa pesquisa, que resultou na sua tese de doutorado pela EBA/UFRJ, a autora mergulha nos registros textuais e iconográficos que ficaram deste evento que, apesar de efêmero, representa uma passagem valiosa para o estudo da arquitetura do momento de transição entre o ecletismo e o modernismo, incluindo aí o neocolonial.

A década de 1920 vai marcar a busca por uma melhor definição do papel do arquiteto como profissional, a busca por um estilo nacional e um novo fazer arquitetônico, além de representar um marco importante para o debate relativo à questão urbana. Todas estas questões são tema deste livro, que resgata essa importante página da história da cidade como fonte de análise para o melhor entendimento da produção arquitetônica do período.


Sobre a autora
Ruth Levy é arquiteta e museóloga. É doutora e mestre em História da Arte pela EBA/UFRJ e pós-graduada em História da Arte e da Arquitetura no Brasil pela PUC-RJ. É autora também do livro Entre palácios e pavilhões: a arquitetura efêmera da Exposição Nacional de 1908, publicado pela EBA/UFRJ em 2008. É museóloga da Fundação Eva Klabin.



segunda-feira, 11 de outubro de 2010

cineEva no sábado dia 16/10


OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR
Les Parapluies de Cherbourg (França/Alemanha, 1964)

De Jacques Demy. Com Catherine Deneuve. Duração 91'. Musical.
16 de outubro, sábado, às 19h

Geneviève Emery, cuja mãe possui um comércio de guarda-chuvas, é uma adolescente de 17 anos se vê obrigada a decidir entre esperar por seu amor, um mecânico de 20 anos que foi servir ao exército na Argélia, ou se casar com um comerciante de diamantes, que se propõe a criar o bebê que ela espera como se fosse seu.

Filme escolhido por José Carlos Avellar

cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia). Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Palestra promovida pelo CHCJ


O encontro do Centro de História e Cultura Judaica (CHCJ) de hoje a noite na FEK tem como tema o caso Dreyfus.


O Processo Dreyfus, Émile Zola e Rui Barbosa
participação dos palestrantes Alberto Dines, Celso Lafer e Jacob Dolinger


No início de 1895 Rui Barbosa torna-se correspondente do Jornal do Comércio e no seu primeiro artigo aponta as irregularidades do processo contra Alfred Dreyfus, capitão do Exército Francês acusado injustamente de traição. Três anos depois foi a vez de Émile Zola fazer uma defesa empolgada intitulada J'accuse...! (Eu acuso...!) em carta aberta ao Presidente da França.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Lançamento do livro Nocturno | Rui Chafes

lançamento do livro
Nocturno - Rui Chafes
Projeto Respiração
Texto Marcio Doctors
Ensaio fotográfico Vicente de Mello
Sexta-feira, 8 de outubro, às 19:30h
Livraria da Travessa Shopping Leblon
Palestra com o autor e o artista no auditório da livraria às 19:30h;
após a palestra exibição do filme Durante o fim, de João Trabulo, sobre a obra de Rui Chafes;
Livraria da Travessa
Shopping Leblon
Av. Afrânio de Melo Franco, n. 290, loja 205 A.
saiba mais sobre o Projeto Respiração http://projetorespiracao.blogspot.com/


Nocturno apresenta a leveza e a profundidade da obra de Rui Chafes na sua intervenção como artista convidado para a 7a edição do Projeto Respiração. Esse projeto, iniciado em 2004, trouxe a arte contemporânea para a Fundação Eva Klabin e a intervenção Nocturno, de 2007, mostrou perfeita sintonia com o espírito do projeto e especialmente com o clima da casa-museu, antiga residência da colecionadora Eva Klabin, alguém que sem dúvida apreciava a penumbra e criou para si mesma uma existência “noturna”.
O inspirado texto do curador Marcio Doctors traduz a essência da produção deste artista português, ferreiro e filósofo ao mesmo tempo. Suas obras são levíssimas, mesmo quando imensas esculturas de ferro negro-opaco, mostrando que aquilo que vemos nem sempre reflete sua matéria formadora. Artista que valoriza a palavra, Rui oferece às suas obras títulos cheios de significados, que não se encerram em si mesmos, mas que incitam a reflexão, mexem com os sentimentos, verdadeira poesia.
Nocturno traz em suas páginas pretas e brancas, além do texto do curador, as belíssimas imagens das obras expostas – algumas especialmente criadas para os ambientes da casa e outras que apesar de já existentes encontraram entre as obras da coleção seu verdadeiro habitat. Traz ainda uma densa conversa entre Marcio e Rui que revela a alma do artista, suas aspirações, intenções, convicções e experiências. Termina com um breve registro sobre o Projeto Respiração e as edições anteriores a Nocturno.
Este livro vem perpetuar uma intervenção efêmera e enriquecer a reflexão sobre o lugar da arte, através do registro desse encontro fantástico da obra de Rui Chafes com um espaço privilegiado para a sua manifestação.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sarau Repsol | Bossacucanova

O Sarau Repsol, evento que acontece todos os meses na Fundação Eva Klabin, apresenta sempre uma grande atração da MPB.

Hoje é o grupo Bossacucanova que anima a noite

O grupo carioca Bossacucanova é conhecido por revisitar a música brasileira com extrema competência. O trio formado em 1997 pelo DJ Marcelinho DaLua, o baixista Márcio Menescal e o tecladista Alexandre Moreira, procura estabelecer-se não só como produtores, mas também como autores e músicos e acrescentar um toque contemporâneo à tradicional sonoridade do samba e da bossa nova.
Quando gravou o primeiro álbum, “Revisited Classics”, o grupo já flertava com o acid jazz, trazendo novas roupagens à clássicos nacionais. O disco foi lançado na Europa e durante a turnê no continente, os rapazes produziram um pocket show para uma rádio universitária. Aí nascia o embrião do segundo projeto: simples, intimista e cheio de suinge. Convidaram Roberto Menescal para ser parceiro e assim nasceu “Brasilidade”, com repertório bossa-nova e duas canções autorais. Este álbum foi indicado ao Grammy Latino de 2002 na categoria melhor disco contemporâneo, proporcionando a apresentação do grupo na cerimônia do prêmio em Los Angeles, junto com Roberto Menescal e Ivan Lins.
No terceiro álbum, UMA BATIDA DIFERENTE, congas, violoncelos, sopros, guitarras acústicas, batidas e samples se encontram em perfeita harmonia. O álbum possui 4 canções autorais em parceria e ainda contou com participações mais que especiais como: Adriana Calcanhotto, Simoninha, Marcos Valle, Roberto Menescal, Celso Fonseca, Trio Mocotó e muitas outras feras.
Depois de muitas turnês internacionais pela Europa, EUA, Japão, Austrália, Cingapura, América do Sul e Central e algumas pelo Brasil, o Bossacucanova monta o show “Ao Vivo – Uma celebração aos 50 anos de Bossa Nova”, em homenagem ao aniversário do gênero. O grupo pensa num projeto de show que tivesse um importante diferencial: não só resgatar e contar a história do gênero, como mostrar como a nova geração da MPB está fazendo as releituras e desenvolvendo uma linguagem contemporânea para a Bossa Nova. “Queremos mostrar também que a história da bossa nova é a história de uma geração que acreditou no futuro e conseguiu realizar um sonho de levar sua música aos quatro cantos do mundo". O show conta ainda com o reforço sonoro de Cris Delanno (Voz), DadoBrother (percussão), Flavio Mendes (guitarra) e Rodrigo Sha (Sax, Flauta e voz).
(evento só para convidados)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

cineEva no sábado, 2 de outubro

OS SILÊNCIOS DO PALÁCIO
Les Silences du Palais (França/Tunísia, 1994).
De Moufida Tlatli. Com Amel Hedhili, Hend Sabri, Najia Ouerghi. Duração 127'.
Alia, 25 anos, está farta de cantar em casamentos e de compartilhar sua vida com Lofti, há dez anos sem casar. Sua vida muda, de repente, com a chegada de um pai desconhecido. Filme escolhido por Lúcia Murat
cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia). Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

Música Ampliada | Artur Xexéo


Música Ampliada
Vídeo e bate-papo
O clássico "Os Guarda-Chuvas do Amor" na visão de Artur Xexéo
bate papo sobre a música do filme e seu compositor Michel Legrand
Projeção de trechos do dvd Os Guarda-Chuvas do Amor
30 de setembro, quinta-feira, às 20h
ingressos: r$20,00 inteira r$10,00 meia
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 inteira r$5,00 meia
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto
Coordenação: Marcio Doctors
Programação e produção: Nenem Krieger

domingo, 26 de setembro de 2010

cineEva | O fundo do ar é vermelho [parte 2]


O FUNDO DO AR É VERMELHO [parte 2]
Le Fond de L'Air est Rouge (França, 1977)

sábado, 26 de setembro, às 19h
De Chris Marker. Duração 180'.
Exibido em duas partes : "As mãos frágeis" e "As mãos cortadas".
As esperanças e as decepções suscitadas pelos movimentos revolucionários de 68 no mundo inteiro, desde o regime chinês ao cubano, passando pela Primavera de Praga ou os movimentos estudantis e operários franceses.
Filme escolhido por Lúcia Murat e Nelson Pereira dos Santos
cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

5as com Música | Duo de Violino e Piano | Albrecht Breuninger & Ana Flávia Frazão

5as com Música
Duo de Violino e Piano
Albrecht Breuninger & Ana Flávia Frazão
23 de setembro, quinta-feira
Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h
---
Programa:
L.Beethoven
Sonata para violino e piano em Re Maior, op.12 N.1(1770-1827)
Allegro con brio
Tema com Variações
Rondo-Allegro
E.Krieger
Sonâncias para violino e piano(1928)
M.Ravel
Sonata para violino e piano(1875-1937)
Allegretto
Blues
Perpetuum mobile
ingressos: r$50,00 inteira r$25,00 meia
Reservas com antecedência: tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto
ALBRECHT BREUNINGER, violino
Depois de conquistar o segundo prêmio no concurso para violino Rainha Elisabeth na Bélgica em 1997, Albrecht Breuninger tornou-se assim o primeiro violinista alemão a ficar entre os três melhores neste concurso desde a sua primeira edição em 1953. No mesmo ano recebeu o prêmio de melhor composição para o seu Quarteto de Cordas N.1 nos Concertos de Verão de Brandemburgo.Esses prêmios são o ponto alto de uma série de concursos ganhos pelo violinista, onde se destacam os concursos em Brescia (Itália 1984), Belgrado (Iugoslávia 1986), Praga (República Tcheca 1992), Berlin e Montreal (Canadá 1995).Breuninger estudou de 1981 até 1988 com Josef Rissin na Escola Superior de Música de Karlsruhe onde se formou com nota máxima. Continuou a se aperfeiçoar com grandes violinistas como Henryk Szeryng, Ruggiero Ricci, Aaron Rosand e Ivry Gitlis.Apresenta-se como solista e camerista em vários festivais como o Festival Internacional de Bath (Inglaterra), Festival de Música de Câmara de Kuhmo (Finlândia), Teatro Champs D´Elysees (Paris), Schwetzinger Festspielen (Alemanha), entre outros.Em 1997 gravou um CD com obras para violino e piano de Mendelssohn, Brahms, Breuninger e Wieniawsky. Gravou para a Radio WDR as obras para violino e orquestra de Eugene Ysaye e em 2001 para a Radio de Colônia as obras para violino solo deste mesmo compositor. Recentemente, acompanhado pela Orquestra da Rádio de Varsóvia, gravou os 4 concertos para violino de Karol Lipinsky e a obra completa de George Enescu. Breuninger foi professor de violino na Escola Superior de Música de Hamburgo entre 1998 - 2002 e atualmente é professor da Escola Superior de Música de Karlsruhe – Alemanha.

ANA FLÁVIA FRAZÃO, piano
Natural de Goiânia,estudou com Ivana Carneiro, Luiz Medalha e formou-se pela Escola de Música da UFG.Na Alemanha, onde viveu entre 1994 até 2002, cursou a Escola Superior de Música de Karlsruhe, concluindo o Konzertexamen com nota máxima em Piano - Música de Câmera na classe dos professores W.Genuit e Michael Uhde.É detentora de vários prêmios, dentre eles o 1º lugar no Concurso JK, realizado em 1992, cuja premiação lhe valeu um concerto com a Orquestra Sinfônica de Brasília. Em 2001 obteve o 1º lugar na “Série de Concertos da Sala Barroca” em Kyoto - Japão com o Trio Augarten. Realizou várias gravações para a rádio Südwestfunk na Alemanha e, em 2004, gravou um CD pelo selo italiano “Fondazionen” com o contrabaixista Milton Masciadri.Tem realizado concertos na Europa, Japão, Estados Unidos, Argentina e em várias cidades do Brasil, sempre com grande êxito de público e de crítica.Ana Flávia é professora da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, onde também é uma das coordenadoras do Programa “Música na Escola de Música”, e das séries “Concertos na Cidade” e “Concertos Goiânia Ouro”, promovida pela prefeitura de Goiânia.
Programação e produção: Nenem Krieger
Organização: Marcio Doctors

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Programa duplo na FEK neste sábado!


PROJETO RESPIRAÇÃO - 12a edição
Anna Maria Maiolino
é
Curadoria Marcio Doctors
Exposição com visita guiada à coleção
11 de setembro a 31 de outubro
terça a domingo, das 14 h às 18 h
ingressos: R$10,00 (inteira), R$5,00 (meia)
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto


O FUNDO DO AR É VERMELHO [parte 1]
Le Fond de L'Air est Rouge (França, 1977)
sábado, 11 de setembro, às 19h
De Chris Marker. Duração 180'.
Exibido em duas partes : "As mãos frágeis" e "As mãos cortadas".
cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Plataforma de Pesquisa | Viviane Matesco

Plataforma de Pesquisa
programa de divulgação de teses universitárias em arte

O corpo como questão na arte contemporânea
Com Viviane Matesco
Crítica, pesquisadora e professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage

14 de setembro, terça-feira, às 17:30h


Entrada Gratuita
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência: tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 inteira r$5,00 meiagratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto
coordenação: Marcio Doctors
consultoria: Gloria Ferreira

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Projeto Respiração | Anna Maria Maiolino | é


Projeto Respiração - 12a edição

Anna Maria Maiolino
é

Curadoria Marcio Doctors

Abertura 10 de setembro de 2010,
sexta-feira, a partir das 19 h



Exposição com visita guiada à coleção
11 de setembro a 31 de outubro
Terça a domingo, das 14 h às 18 h

clique aqui para ler o texto do curador Marcio Doctors

saiba mais sobre o Projeto Respiração

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Revista L+arte


Confira a matéria que a revista portuguesa L+art trouxe sobre a Fundação Eva Klabin

cineEva | O fundo do ar é vermelho

O FUNDO DO AR É VERMELHO [parte 1]
Le Fond de L'Air est Rouge (França, 1977)

sábado, 11 de setembro, às 19h

De Chris Marker. Duração 180'.
Exibido em duas partes : "As mãos frágeis" e "As mãos cortadas".





As esperanças e as decepções suscitadas pelos movimentos revolucionários de 68 no mundo inteiro, desde o regime chinês ao cubano, passando pela Primavera de Praga ou os movimentos estudantis e operários franceses.

Filme escolhido por: Lúcia Murat e Nelson Pereira dos Santos
cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Sarau Repsol | Tunai


O Sarau Repsol, evento que acontece todos os meses na FEK, apresenta sempre uma grande atração da MPB. Esta noite é a vez de TUNAI. http://www.tunai.com.br/

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Plataforma de Pesquisa | Malu Fatorelli

Plataforma de pesquisa
programa de divulgação de teses universitárias em arte

Superfície Limite: entre arte e arquitetura
Com Malu Fatorelli
Artista plástica, professora adjunta do Instituto de Artes - UERJ e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

31 de agosto, terça-feira, às 17:30h


Entrada Gratuita
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.

visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 inteira r$5,00 meia
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto

Superfície Limite: entre arte e arquitetura
Doutorado em Linguagens Visuais - Linha de Pesquisa Estudos e Experimentações da Arte ContemporâneaPrograma de Pós-Graduação da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA-UFRJ)Tese defendida em março de 2004 - Orientação da Profa. Dra. Glória Ferreira

Resumo
A relação entre arte e arquitetura é examinada a partir de poéticas visuais que operam no domínio da arte contemporânea.
Uma abordagem histórica da questão do espaço na arte é construída a partir da análise da produção e do discurso de artistas, e complementada por uma instalação realizada no espaço do galpão da EBA-UFRJ no sentido de estabelecer ressonâncias e conexões entre um saber acadêmico e uma prática artística.

Sobre Malu Fatorelli
Artista plástica, arquiteta graduada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FAU-UFRJ), mestre em Comunicação e Tecnologia da Imagem da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ) e doutora em Linguagens Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA-UFRJ) é professora adjunta do Instituto de Artes da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (IART-UERJ) e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), Rio de Janeiro - RJ. Foi Artista Visitante da Escola Internacional de Gráfica de Veneza, Itália (bolsa do Instituto Italiano de Cultura); da Ruskin Sckool of Drawing and Fine Arts da Universidade de Oxford, Inglaterra (bolsa do British Counsil); e do Headland Center for the Arts, São Francisco - CA, EUA. Vive e trabalha no Rio de Janeiro - RJ, Brasil.

coordenação: Marcio Doctors
consultoria: Gloria Ferreira

cineEva | 28/08 | As damas do Bosque de Boulogne

AS DAMAS DO BOSQUE DE BOULOGNE
Les dames du bois de Boulogne (França, 1945)

sábado, 28 de agosto de 2010, às 19h

De Robert Bresson. Com Jean Marchat, Maria Casarès e Paul Bernard. Duração 90'. Para se vingar de seu amante que a abandonara, uma mulher do mundo arma-lhe um casamento com uma jovem de bordel com a cumplicidade de sua mãe. Filme escolhido por Nelson Pereira dos Santos.



cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

5as com Música | Eduardo Monteiro

Quintas com Música
Eduardo Monteiro - piano

19 de agosto, quinta-feira

Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h

Programa:
Beethoven - 32 Variações em dó menor
Beethoven - Sonata op. 109
- Vivacce ma non troppo
- Prestissimo
- Andante molto Cantabile ed espressivo
Chopin - Polonaise Fantasia op. 61
Chopin - Scherzo n. 1 op. 20


O carioca Eduardo Monteiro é considerado um dos expoentes do piano no Brasil. Estudou na Itália, França, e Estados Unidos. Conquistou o 1º lugar no III Concurso Internacional de Colônia (1989), além do prêmio “Melhor Intérprete de Beethoven” e o 3º lugar nos Concursos Internacionais de Dublin, Irlanda (1991) e Santander, Espanha (1992). Foi solista das Filarmônicas de São Petersburgo, Moscou, Munique, Bremen, Sinfônica de Novosibirsky, Nacional da Irlanda, Orquestra de Câmara de Viena, da RTV Espanhola, OSESP, OSB, OSPA, OSBA, OPES, etc. Dentre os maestros com os quais já atuou, destacam-se Yuri Temirkanov, Mariss Jansons, Dimitri Kitayenko, Philippe Entremont, Arnold Katz, Sergiu Comisiona, Emil Tabakov, Kirk Trevor, John Neschling, Roberto Minczuk, Isaac Karabitchevsky e Roberto Tibiriçá. Em 2002 tornou-se Professor Doutor de Piano do Departamento de Música da ECA-USP. Foi agraciado com o Prêmio Carlos Gomes em 2004 e 2005. Em 2007 lançou CD de música brasileira pela Meridian Records em recital no Wigmore Hall de Londres e foi Diretor Artístico da Série de Concertos Piano Solo. Em 2008 passou a integrar Câmera Consultiva de Música do Conselho Estadual de Cultura de São Paulo.
Daqueles casos raros em que se tem pele de concertista... Monteiro tem o poder de sensibilizar o público através da epiderme, fazendo com que o espectador viva a música com ele, em uma espécie de comunhão. É um dom muito especial...
Albert Mallofré, La Vanguardia, Espanha

ingressos: r$50,00 inteira r$25,00 meia
Reservas com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto

Programação e produção: Nenem Krieger
Organização: Marcio Doctors

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Música Ampliada | Rosana Lanzelotte

Música Ampliada
Vídeo e bate-papo
Viagem Musical pelo Brasil
Com Rosana Lanzelotte
Projeção do dvd História da Música Brasileira
18 de agosto, quarta-feira, às 20h

ingressos: R$20,00 inteira R$10,00 meia
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: R$10,00 inteira R$5,00 meia
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto



Viagem musical pelo Brasil
Uma viagem pela produção musical brasileira até o sécuo XIX
A música dos compositores brasileiros que emergiram do apogeu dos ciclos econômicos:
açúcar, ouro, diamantes, café.

Rosana Lanzelotte, cravista e pesquisadora que recém lançou o livro Música Secreta, sobre os compositores atuantes no início do século XIX no Brasil, apresenta e comenta trechos do DVD História da Música Brasileira, produzido por Reinaldo Volpato, sob a direção musical de Ricardo Kanji.
A viagem inicia-se pelas obras de que os jesuitas se utilizavam para catequizar os indígenas. Em seguida, serão apreciadas obras pertencentes ao mais antigo manuscrito musical até hoje encontrado em Mogi da Cruzes, que contem cópias de obras portuguesas do séc. XVI. Nasce na Bahia Gregório de Mattos (1636 - 1695), considerado o maior poeta barroco do Brasil, famoso por suas sátiras.
No período setecentista, surge em Pernambuco, no apogeu do ciclo do açúcar, o gênio brasileiro Luís Álvares Pinto (1719 - 1789). O talento do mulato o credenciou para estudar em Portugal. De volta ao Brasil, em 1761, escreveu um dos primeiros métodos de música escritos no país - "A Arte de Solfejar sem Confusão" -, do qual serão apresentadas algumas peças. Ainda no século XVIII, nasce na Bahia Damião Barbosa de Araújo (1778 - 1856), autor do "Memento Baiano".
O ciclo do ouro e dos diamantes em Minas propiciou a construção de inúmeras igrejas e teatros, para os quais era necessário dispor de música. Como na corte portuguesa, os ofícios religiosos eram acompanhados pelo melhor da produção musical. Surgiram gênios como José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita (Vila Príncipe,1746 - Rio,1805) e João de Deus de Castro Lobo (Vila Rica 1794 - Mariana, 1832).
Enquanto nas igrejas toca-se música sacra, nas ruas cantam-se modinhas, acompanhadas de violão, como as escritas pelo poeta Tomás Antonio Gonzaga (1744 - 1810), um dos inconfidentes, em homenagem à sua amada Marília. Musicadas pelo grande compositor português Marcos Portugal (1762 - 1830), tornaram-se dos cancioneiros mais apreciados até hoje.
A transferência da capital da colônia para o Rio em 1763 e a posterior chegada da corte em 1808 transformou a cidade em centro econômico e cultural do país e do continente. Nesse período destaca-se o mulato José Maurício Nunes Garcia (1767 - 1830), que impressionou D. João com seu talento a ponto de nomeá-lo Mestre de sua Capela Real. Fundou a primeira escola de música do Brasil, para cujos alunos escreveu o Método de Pianoforte. De Nunes Garcia, serão mostradas a sua primeira obra - Tota Pulchra es Maria - além das aberturas orquestrais.
Com a abertura dos portos, o Brasil recebe inúmeros artistas e cientistas europeus, curiosos de conhecer o Novo Mundo. Os relatos que surgem nesse período são um importante testemunho da vida brasileira do início do século XIX. Entre os visitantes, o compositor Sigismund Neukomm (1778 - 1858), que inaugurou a música instrumental no país e foi o primeiro a escrever música clássica inspirada em gêneros populares brasileiros. Os naturalistas bávaros Spix e Von Martius, chegados ao país em 1817, anotam em seus cadernos de viagem exemplos de modinhas e um dos únicos exemplos de lundus, gênero instrumental praticado pelos escravo negros. O ritmo africano do lundu inspirou Candido Inácio da Silva (1800 - 1838), discípulo de José Maurício Nunes Garcia, e influenciou os ritmos praticados na música popular brasileira até os dias de hoje.
O Brasil do século XIX vê nascer o seu maior expoente da arte operística - Antonio Carlos Gomes (1836 - 1896) - e os movimentos nacionalistas.
Coordenação: Marcio Doctors
Programação e produção: Nenem Krieger

cineEva neste sábado!

cineEva
sábado, 14 de agosto, às 19h

O PROCESSO DE JOANA D'ARC
Le procès de Jeanne d'Arc (França, 1962).

De Robert Bresson. Com Florence Delay, Jean-Caude Fourneau, Roger Honorat. Duração 65'.

Bresson reconstitui, com seu rigor característico, a prisão, o julgamento e a execução de Joana d´Arc, baseando-se exclusivamente em documentos históricos. Ao lado de A Paixão de Joana d´Arc, de Dreyer, esta é a mais genial e fascinante versão cinematográfica do martírio dessa importante figura da história da humanidade. Filme escolhido por Carlos Diegues.

cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Sarau Repsol | Os Cariocas


O Sarau Repsol, evento que acontece todos os meses na FEK, apresenta sempre uma grande atração da MPB. Esta noite é a vez de Os Cariocas.



Grupo vocal formado no Rio de Janeiro em 1942, Os Cariocas fizeram escola na arte de cantar música popular em vocal, misturando polifonia e efeitos rítmicos.Influenciados por outros grupos vocais como o Bando da Lua, Anjos do Inferno e Quatro Ases e Um Coringa, estrearam no programa de calouros de Renato Murce, na Rádio Mundial, onde, na segunda tentativa, foram campeões. Se apresentaram ao então diretor da Rádio Nacional, Radamés Gnattali, e foram contratados em 1946 para participar do programa Um Milhão de Melodias. Ficaram na Rádio Nacional por 20 anos. Ismael Neto, um de seus fundadores (ao lado de Severino Filho, Salvador e Tarquínio), passou a compor nos anos 50, produzindo sucessos como "Valsa de uma Cidade", com Antônio Maria. Foi o principal arranjador do grupo até sua morte prematura, aos 30 anos, quando os arranjos passaram a ser assinados, em sua maioria, por Severino Filho, seu irmão.
Os Cariocas sempre foram muito populares com o repertório de bossa nova, inovando na maneira de interpretar o estilo.

cineEva neste sábado

S21 - A MÁQUINA DE MORTE KHMERE VERMELHA
S21 - La Machine de Mort Khmère Rouge (França, 2003).

De Rithy Panh. Duração 101'. Documentário.
Sob Pol Pot e o regime Khmer Vermelho, entre 1974 e 1979, perto de 20.000 pessoas são aprisionados, interrogadas, torturadas e posteriormente executadas no centro de detenção S21, no coração de Phnom Penh. Sete sobreviveram, três ainda estão vivos. Filme escolhido por João Moreira Salles.




cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba mais sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Música Ampliada | Ziraldo

Música Ampliada
Vídeo e bate-papo

com Ziraldo
projeção de trechos do dvd Dorival Caymmi – MPB Especial, 1972
21 de julho, quarta-feira, às 20h


ingressos: r$20,00 inteira r$10,00 meia
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.

visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 r$5,00 (meia: estudantes e maiores de 60 anos)
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto

O convidado do quinto encontro de 2010 do Projeto “Musica Ampliada” é o artista
Ziraldo, que irá conversar com o público sobre o dvd Dorival Caymmi – MPB
Especial, gravado em 1972 para a TV Cultura.
Ziraldo é um artista múltiplo: jornalista, cartunista, chargista, escritor,
criador das figuras infantis e adultas mais incríveis e brasileiras, contador de
histórias com um humor impar, amigo, e até Presidente da funarte já foi,
um cargo do qual ele não se orgulha muito porque a burocracia não combina
com o espírito sempre em ebulição e criativo do Mestre Ziraldo.
Gosta de cantar, de seresta, se considera um seresteiro e até se arrisca
a compor.
Para o bate papo informal no projeto “Música Ampliada” na Fundação
Eva Klabin, Ziraldo escolheu homenagear Dorival Caymmi, concluindo que
é o compositor mais presente em sua vida, desde a infância. Trabalhou noites
e noites ao som das músicas de Caymmi. Sabe a maioria e canta quase todas
as músicas do mestre.
Será que além do bate papo e o enfoque em músicas como Marina,
Só Louco, Não Tem Solução, Rosa Morena, Coqueiro Itapoã, Sábado em
Copacabana, etc, Ziraldo cantará algumas delas? Quem aposta que sim?
Só indo até lá para saber.
Nenem Krieger
produtora artística e idealizadora
do projeto “música ampliada”
coordenação: Marcio Doctors
programação e produção: Nenem Krieger

cineEva | Meu tio da América

MEU TIO DA AMÉRICA
Mon oncle d'Amérique (França, 1980).

De Alain Resnais. Com Gérard Depardieu, Nelly Borgeaud, Nicole Garcia, Roger Pierre. Duração 125'.

sábado, 17 de julho, 19h

O título do filme remete a um personagem obscuro. Não se sabe se ele está morto, rico ou miserável, numa América que jamais aparece. Os labirintos aqui trilhados são os dos textos científicos de Henri Laborit.

Filme escolhido por Débora Bloch, Renata de Almeida Magalhães, Lucy Barreto.

cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa

Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).
Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia).
Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Saiba tudo sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Eva Klabin e Projeto Respiração na coluna da Hilde 11/07


5as com Música | Trio Cristina Braga | 15 de julho


Trio Cristina Braga
15 de julho, quinta-feira


Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h


Cristina Braga [harpa]
Ricardo Medeiros [contrabaixo]
Ricardo Ferreira [clarineta]



Programa:

Satie – Gymnopedia
Henrique Oswald – Valsa Lenta
Edino Krieger – Nina
Brahms – Valsas op 39
Sílvio Barbato – Ária de Emília
Villa Lobos - Valsa da Dor
Mário Sève – Cordas Soltas
Saint Saens – O Cisne
Moskowsky – Valsa Brilhante
Strauss – Mil e Uma Noites
Tchaikowsky – Valsa das Flores

ingressos: r$50,00 inteira r$25,00 meia
Reservas com antecedência:tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Projeto Respiração é selecionado!


Projeto Respiração é selecionado em Edital da Secretaria de Cultura do Estado. Será a 12ª edição e trará intervenções de Anna Maria Maiolino. A abertura está prevista para setembro de 2010

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Texto de Marisa Flórido no Segundo Caderno | 28/06

Imperdível, lindo texto!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Projeto Respiração no Rio Show 25/06


Projeto Respiração no Segundo Caderno 24/06


Projeto Respiração - 11ª edição | 26/06 a 15/08


Substituições
Daniela Thomas
Flana-se pela casa da Eva. Passa-se os olhos pelos objetos, pinturas, vitrines. Nos entretemos com as escolhas, com os cenários "à moda de": sala inglesa, renascença, chinesa. Há uma força magnética na casa, talvez centrífuga, nos empurrando todo o tempo em direção ao próximo quadro, objeto, ambiente. Não nos detemos. O próprio excesso e variedade de coisas nos movimenta para adiante. E mais adiante.

Meu impulso foi deter esse movimento. E se tivéssemos de dar conta de cada obra? Se tivéssemos que realmente parar e focar e submergir na obra? Propus a várias pessoas, entre artistas, jornalistas, cientistas, escritores, crianças, trabalhadores da própria fundação que tentassem DAR CONTA de um objeto que eu iria retirar da exposição e SUBSTITUIR com essa descrição gravada.

Imaginei questões que o projeto poderia suscitar:

1. um distúrbio à visita, já que as salas estarão obviamente "banguelas", com vazios preenchidos apenas pela pequena e desinteressante caixa de som, provocando uma interrupção no movimento centrífugo natural do visitante.
2. um distúrbio auditivo, já que a casa estará povoada de vozes todo o tempo.
3. um desafio à imaginação do visitante que se vê obrigado a projetar à partir da descrição que ouve, o objeto faltante.
4. um desafio à imaginação do "descrevedor".

Nessa última e central questão, o mais interessante desafio: como SUBSTITUIR, como DAR CONTA com palavras, da totalidade de uma obra de arte? Tarefa hercúlea e fadada ao fracasso, mas que provoca uma sorte de escolhas que evocam a própria história do pensamento em sua imensidão e fragilidade. Ficamos aí também à mercê dos excessos: descrever exaustivamente ultrapassa a obra? quando parar? O quanto de subjetividade é permitido? E desejável?

Projeto Respiração -11ª edição | 26/06 a 15/08


Evasão
Lilian Zaremba

...cette langue sera de l´âme pour l ' âme, résumant tout parfums, sons, couleurs... (Rimbaud, carta a Valery, maio,1871)

Um sinal é gerado por um processo: liga-se o rádio. Ação realizada com sucesso, sinal aceito, sinal entregue. Um evento cotidiano aparentemente sem importância... mas e se não houver um objeto, um rádio a ser ligado? Sinal de um rádio tomado como metáfora para transmissão, circuito, desarticulação, metamorfose, recepção, mutação. Radiofonia, domínio heterogêneo para além das concepções comuns da comunicação como mídia.
Um aparelho para colocar algum código pode também tornar-se um aparelho para decodificar mensagens... palavras guardam real significado na musica de cada voz, impressão sonora única, sinal marcado no tempo também enfronhado por escolhas pessoais. Estas, amordaçam o espaço nos objetos trajetos de uma vida inteira, transmitindo silencio ruidoso como naquele arranjo em cima da mesa, uma natureza morta – still life – interrompida por esta voz que insiste em existir...still, parada...still, ainda...
Ouvimos bibb do rádio relógio determinando os segundos, estes mesmos instantes subdivididos pelo tac tac do metrônomo. Mas este ritmo fechado em espaços precisos escapa de sua homogeneidade quando a voz de Eva, impõe seu próprio tempo, nos envolvendo em ressonâncias da memória. Aquela outra voz, repetindo as frases de Eva, se esforçando, obediente, para acompanhar o tempo preciso, é a voz radiofônica.
Perdida no trânsito das válvulas, objetos do cotidiano que também se esvaem na presença de substituições corpóreas (novas tecnologias?) já sugeridas naquele outro aparato nomeado ipod. Na tela deste pequeno ipod, enxergamos a areia caindo na ampulheta. O tempo escorre como sombra porque, embora lento, nossos olhos não conseguem distinguir cada grão de areia precipitado. Um milésimo de segundo? você ouve isso?
A primeira rádio, tocando o tempo aonde seu grau zero é aquela voz. A voz que irrompe “como espião” e transforma a homogeneidade do tempo, este que está sendo medido pela ampulheta, lançando seu próprio pulsar naquela sala verde onde o belo e grande relógio está parado. Ali, sempre será oito horas da noite...ela diria: “...ah! isso foi a vida inteira...” Evasão... sonhar uma língua que decodifique este congelamento do espaço de uma casa-museu, captando outras mensagens naquela voz que ainda respira a natureza presente, escapando do cronômetro inaudível de um tempo que nos engole.
P.S. - e toda vez que alguém pergunta " isso é radio?" esta escuta ensurdece.
créditos:
um trabalho de Lilian Zaremba
áudios com frases faladas por Eva Klabin e repetidas por locutora, sob som constante de bibps da Radio Relógio e Metronomo, ecoados na Sala Verde (do museu) onde também se coloca sobre a papeleira uma "natura morta" composta por alto falante, válvulas de rádio transmissão e ipod com filme e trilha.
ficha técnica:
fotografia e filmagem : Lucia Helena Zaremba
edição do filme em ipod : Franscisco Cid Guimarães
iluminação : Fernando Sant' Anna
voz e supervisão de edição sonora: Adriana Ribeiro
editor de som : Alexandre Meu Rei (ECOSOM)
agradecimentos: Toni Godoy, Irene Peixoto, Alcimar Ferreira, Álvaro Barata

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O Projeto Respiração inaugura sua 11ª edição neste sábado


Leia o texto do curador

Plataforma de Pesquisa | Glória Ferreira

Plataforma de pesquisa
programa de divulgação de teses universitárias em arte

"O Invisível é real" Sobre a obra de Walter De Maria
Com Glória Ferreira
Professora colaboradora da EBA/UFRJ, crítica de arte e curadora.

22 de junho, terça-feira, às 17:30h



Walter De Maria / The New York Earth Room, 1977

Como se aproximar do universo de um artista e revelar seus processos de
elaboração? Como integrar e como se separar dos juízos recorrentes sobre
seu trabalho? Diversos caminhos foram percorridos buscando o sentido de
suas obras, como a experiência da Land Art, a relação entre a música, as artes
visuais e a linguagem. Seu silêncio programático e sua afirmação da realidade
do invisível revelaram-se centrais em sua poética. Enquanto acontecimentos,
a rede de significações de suas obras instauram a experiência como uma
singularidade e a arte como “agente de ligação” entre o homem e o mundo.

Glória Ferreira é Doutora em História da Arte pela Sorbonne. Professora
colaboradora da EBA/UFRJ, crítica e curadora. Entre suas curadorias recentes
destacam-se Anos 70 – Arte como questão, 2007. Entre suas publicações, coorganizou
as coletâneas Clement Greenberg e o debate crítico, 1997, e Escritos
de artistas 1960/1970, 2006. Organizou a coletânea Crítica de arte no Brasil:
Temáticas Contemporâneas, 2006, e Arte contemporáneo brasileño: documentos
y críticas / Contemporary Brazilian Art: Documents and Critical Texts, 2009.
Dirige a coleção Arte +, publicada pela Jorge Zahar Editor.

Entrada Gratuita
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência: tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: r$10,00 r$5,00 (meia: estudantes e maiores de 60 anos)
gratuidade: crianças até 10 anos
clube do assinante do globo: 20% de desconto

coordenação: Marcio Doctors
consultoria: Gloria Ferreira

quinta-feira, 17 de junho de 2010

cineEva neste sábado!

O ANO PASSADO EM MARIENBAD
L'année dernière à Marienbad (França, 1961).
sábado, 19 de junho, 19h
De Alain Resnais. Com Delphine Seyrig. Duração 93'.
Num imenso e luxuoso palácio barroco, transformado em hotel (e em labirinto espaço-temporal), entre corredores, salões decorados e estátuas, um estranho tenta convencer uma mulher casada a fugir consigo. Ele diz conhecê-la. Diz que foram amantes.
Filme escolhido por Luiz Carlos Barreto
cineEva
Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa, 2480 - Lagoa
Preço do ingresso: R$ 6,00 (preço único).Os interessados poderão visitar também o Museu. Basta chegar às 17h30 para uma visita-guiada.
Sessão de cinema + visita ao museu: R$ 16,00 (inteira), R$11,00 (meia). Clube do assinante do Globo: 20% de desconto
Garanta o seu lugar nos tels: (21) 3202 8554 / 3202 8550 / 8236 1825 / 4141 9240 ou cultura@evaklabin.org.br
Mais informações sobre a Fundação Eva Klabin: http://www.evaklabin.org.br/
Mais informações sobre o Seleção Cinema: www.cinefrance.com.br/selecaocinema

terça-feira, 8 de junho de 2010

5as com Música | Harmonitango

Quintas com Música
Com Harmonitango
José Staneck, harmônica / Ricardo Santoro, violoncelo / Sheila Zagury, piano

17 de junho, quinta-feira

Visita guiada às 19 h
Coquetel às 20 h
Concerto às 20:30 h


Programa:

C. GUERRA-PEIXE
TRÊS PEÇAS
Allegretto moderato (Galope)
Andantino (Reza de defunto)
Allegretto (Toque “jêje”)

DRUMMONDIANA
Qualquer tempo
Festa no brejo

MOURÃO

H. VILLA-LOBOS
O TRENZINHO DO CAIPIRA

A. PIAZZOLLA
LIBERTANGO
MILONGA DEL ANGEL
PRIMAVERA PORTENHA
ADIÓS NONINO

ingressos: R$40,00 e R$20,00 (meia: estudantes e maiores de 60 anos)
Reservas com antecedência:tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br
clube do assinante do globo: 20% de desconto
Programação e produção: Nenem Krieger
Organização: Marcio Doctors

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Música Ampliada | Zelito Viana

Música ampliada
vídeo e bate-papo

Villa-Lobos: Uma Aventura Cinematográfica
Com o cineasta Zelito Viana
Projeção de trechos do making of do filme Villa- Lobos - Uma Vida de Paixão

16 de junho, quarta-feira, às 20h

ingressos: R$20,00 e R$10,00 (meia: estudantes e maiores de 60 anos)
para sua comodidade, garanta seu lugar com antecedência:
tels 3202-8554 / 3202-8550 / 8236-1825 / 4141-9240 ou pelo email cultura@evaklabin.org.br ou basta chegar antes do início do evento.
visite o museu chegando 1 hora antes do evento
ingressos: R$10,00 R$5,00 (meia: estudantes e maiores de 60 anos)
gratuidade: crianças até 10 anos clube do assinante do globo: 20% de desconto
coordenação: Marcio Doctors programação e produção: Nenem Krieger